Habilidades Básicas para a busca por emprego

17-04-2013 |
4031 Comentários |
Categorias:

Além de elaborar um currículo atrativo e fazer uma boa carta de apresentação, é importante também ter outras habilidades essenciais que podem ajudar na busca de emprego.


A primeira delas é o auto-conhecimento. Além de testes comportamentais e profissionais, é essencial conhecer-se bem para o mercado de trabalho para fornecer as soluções que ele espera. Conhecer-se como pessoa e como profissional vai lhe ajudar a falar fluente e confiante sobre suas habilidades e vender uma imagem positiva de si mesmo em uma entrevista de emprego.

 

Conhecer os próprios valores, saber quais são seus próprios talentos e capacidades não só é fundamental para abordar afetivamente uma entrevista de trabalho, como também para elaborar efetivamente seu objetivo profissional – outra habilidade essencial, que pode nos ajudar muito para busca efetiva por emprego.
 

Isso porque, o objetivo profissional aliado com nossos talentos, capacidades e valores não será somente convertido em trabalhadores mais produtivos e rentáveis para a empresa, como também aumenta nossa eficiência, compromisso emocional com a mesma e, portanto, vai incrementar nossa felicidade profissional e pessoal.

 

Para uma boa formulação do seu objetivo profissional é importante considerar o seguinte: este objetivo tem que estar bem definido, tem que ser motivador, realizável e ser o mais específico possível (por exemplo: tenha claro o tipo de empresa em que deseja trabalhar, o número de trabalhadores, o tipo de vaga, as responsabilidades específicas, o local de trabalho...).

 

Para ter claro qual é o seu objetivo, também é importante se fazer perguntas do tipo: “O que eu quero com isto?”, “Como isso influenciará na minha vida para eu alcançar este objetivo?”, “que impacto isso tem em meus valores pessoais?”, entre outros questionamentos. Essas perguntas lhe ajudarão a dar sentido ao rumo profissional que você quer seguir.


A terceira habilidade é ter atitude positiva e auto-estima profissional, pois quando ela está em baixa, a percepção de suas qualidades pessoais e profissionais na hora de escolher um emprego que não condiz com sua experiência, o que levará a uma falta de coerência entre seus objetivos profissionais e as possibilidades reais de conseguir-los.


E, finalmente, frente a atual crise mundial, a atribuição que fazemos de nossos êxitos também é algo para se levar em conta, pois se alguém ataca seus pontos fortes ou fracos exclusivamente a causas externas e você não se sente responsável, você não melhora sua situação, mas se, ao contrário, alguém admite e assume sua responsabilidade se dá condições para mudar a situação e melhorá-la.


E você, como estão suas habilidades?
 

Posted by Núria Tomas Gumfaus Coach-Psicóloga de Desarrollo Profesional y Talento

Se você gostou deste post, assine nossas atualizações (é grátis)

Leave a Reply

Comentários